PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 18 DE OUTUBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

04 DE AGOSTO DE 2017

Em seis meses, Câmara aprova 142 proposituras pela saúde pública


Levantamento foi apresentado pelo vereador Rerlisson Rezende (PSDB) durante a reunião ordinária desta quinta-feira (3)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução



Durante o primeiro semestre de 2017, a Câmara de Vereadores de Piracicaba aprovou 142 proposituras em defesa da saúde pública na cidade. Levantamento apresentado pelo vereador Rerlisson Rezende (PSDB), durante a 40ª reunião ordinária, na noite desta quinta-feira (3), aponta que foram encaminhadas ao Executivo Municipal 116 indicações e 24 requerimentos e ainda aprovados dois projetos de lei.

“Algumas pessoas usam inverdades para criticar a Câmara e se não tomarmos partido essas posições se tornam ‘verdades’”, disse Relinho.

O vereador é autor do requerimento 444/2017, apresentado em regime de urgência na noite desta quinta-feira (3), com o objetivo de cobrar da Prefeitura de Piracicaba maior transparência nas diversas ações tomadas pelo Legislativo com o intuito de contribuir na gestão da rede pública de saúde. “Tivemos vários questionamentos por conta da votação do Plano Plurianual (PPA) e fazem política eleitoreira para criticar o posicionamento do vereador”, disse. 

Relinho rebate as informações, divulgadas na imprensa e em rede sociais, de que os parlamentares não atuem em defesa da rede pública de saúde. “Eu estou trazendo aqui todas as proposituras que eu votei, todas elas dentro da legalidade e de diversos vereadores”, disse, ao citar iniciativas dos colegas para exigir maior investimento na saúde em Piracicaba. 

Ainda na discussão do requerimento 444/2017, o vereador Lair Braga (SD) parabenizou o vereador Relinho, ao lembrar que o assunto é pertinente. “Isso, mentir, é fazer política de uma forma desleal e não verdadeira”, disse, ao citar a votação do PPA 2018-2021. “Quando se estampa que vereadores não aprovam 50 leitos, não avisam o leitor de que isso poderia prejudicar a coleta de lixo na cidade”, informou. 

“Não vamos permitir que uma mentira se torne verdade”, enfatizou Lair Braga. “Todos têm o direito de vota contra ou a favor, mas sejam leais, procurem saber a verdade”, finalizou. 

Também favorável ao requerimento 444/2017, o vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) defende a posição dos parlamentares em buscar as soluções necessárias aos diversos problemas da saúde. “Não é apenas uma questão de lamentação, criticar não é atirar pedra, mas é ir questionar, conversar, cobrar e, se necessário, ir à Justiça para conseguir as melhorias à população”, disse. 

Ele defendeu, ainda, que o prefeito tem a prerrogativa de remanejar 10% do orçamento público para atender as demandas da população. “Isso, em valores, representa R$ 160 milhões, dá para fazer muita coisa”, cobrou o vereador Trevisan Jr. 

APROVADO – O requerimento 444/2017 foi aprovado nesta quinta-feira (3) e questiona se há, por parte da Prefeitura de Piracicaba, um canal de divulgação sobre os encaminhamentos feitos pela Câmara sobre as demandas na saúde e também na educação. O vereador Relinho cita, ainda, que no primeiro semestre deste ano, foram apresentadas 56 proposituras em defesa do ensino público na cidade, dividido entre 52 indicações e 4 requerimentos. 



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoRerlison Rezende

Notícias relacionadas