PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

19 DE SETEMBRO DE 2018

Curso apresenta técnicas para falar bem em público


Ministrado pelo diretor do Departamento de Cerimonial da Câmara, Luciano Jr., curso abordou também cuidados que devem ser tomados com a voz



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (1 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (3 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (4 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (5 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (6 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (7 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (8 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (9 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (10 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (11 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (12 de 12) Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

88% das pessoas têm medo de falar em público, destacou Luciano Jr.






Boa dicção, voz firme, postura, discrição e sobriedade e a capacidade de improviso são caraterísticas essenciais aos que aspiram atuar como cerimonialista. A recomendação é de Luciano Jr., diretor do Departamento de Relações Públicas e Cerimonial da Câmara, responsável pelo curso Mestre de Cerimônia: A Arte de Falar em Público, oferecido pela Escola do Legislativo. O evento teve início na manhã desta quarta-feira (19) e segue no período da tarde, na sala de aula do andar térreo do prédio anexo.

Luciano Jr. explicou que o mestre de cerimônia conduz o evento, elabora a lista de autoridades presentes e identifica e confecciona as nonimatas das autoridades que serão citadas em uma solenidade. Seu papel também se aplica em conferir o som, orientar garçons e recepcionistas sobre a composição da mesa de honra e conduzir a cerimônia. Além disso, o profissional deve trajar roupas discretas. 

Segundo Luciano Jr., pesquisas comprovam que 88% das pessoas têm medo de falar em público e 41% têm medo de morrer, o que se tornou um motivo de reflexão para os participantes. Foram citados por ele o nervosismo, tremor nas pernas, falta de ar, sensação de estar assustado e boca seca como os sintomas desse medo.

“Ou você encara a situação ou você foge”, comentou, e garantiu que ficamos numa “reação de luta ou fuga”, que são compostas pela secreção de hormônios, contração dos vasos sanguíneos da pele, dilatação dos vasos dos músculos, taquicardia, aumento da respiração, dilatação das pupilas e piloereção (ereção dos pelos). “A vida acontece fora da zona de conforto”, garantiu.

Para que esses fatores sejam superados, o palestrante disse que o importante é dissipar a adrenalina, fazer movimentos circulares com o maxilar, ter confiança e conhecimento do que vai fazer, ter opinião, foco e fé, além de conhecer muito bem a causa.

Ele esclareceu que é importante participar das reuniões preparatórias junto aos responsáveis, redigir o roteiro e conferir com antecedência a pronuncia de outros idiomas ou nome de pessoas. Luciano Jr. recomendou a chegada uma hora antes do início do evento para verificar os ajustes necessários.

Segundo o palestrante, cuidar da postura e gestos, controlar respiração, manter firme os pés no chão, evitar mãos no bolso ou gestos exagerados, manter visual com o público, fixar o olhar em quem estiver demonstrando interesse e ter expressão facial são elementos essenciais para se sair bem em público.

O palestrante abordou quais são os cuidados que devemos tomar com a voz, por exemplo, articular bem as palavras, falar pausadamente, descansar a voz, ingerir líquidos em temperatura ambiente (um ou dois litros), fazer aquecimento vocal, cuidar da saúde do sono, alimentação e atividades antiestresse.

Além disso, também apresentou fatores que devem ser evitados com a voz, como gritar, cochichar, pigarrear ou tossir à toa, forçar a voz, fumar e consumir álcool em excesso. Apresentou os sintomas de problema na voz que são a falhas ou perda de voz, 15 dias ou mais de rouquidão, cansaço ou esforço para falar, dor ou ardência na garganta sem presença de gripe ou resfriado, mudança na voz ao longo do dia, dificuldade para engolir e o pigarro, fator comum em fumantes.

O "Pitch" também foi citado pelo cerimonialista, que se deve a uma apresentação sumária de no máximo três minutos com o objetivo de apresentar e despertar o interesse do ouvinte, contendo apenas informações essenciais e diferenciadas. A demonstração de como utilizar o recurso foi realizada em sala de aula.

No período da tarde, Luciano Jr. irá exercitar com os alunos, de forma prática, todas as questões teóricas apresentadas na primeira parte do curso.

O evento contou com a presença da diretora da Escola do legislativo e vereadora Nancy Thame (PSDB), que deu as boas-vindas aos inscritos no curso. Ela reforçou a "política como a arte de mudar de forma conjunta, servindo ao fortalecimento do cidadão". 

ESCOLA – A Escola do Legislativo da Câmara de Vereadores de Piracicaba foi criada pelo decreto 63/2014, do ex-vereador João Manoel dos Santos, e tem por objetivo a realização de ações voltadas à educação para a cidadania, difusão cultural, capacitação de agentes políticos e lideranças comunitárias, capacitação e atualização de corpo técnico, servidores e vereadores. Atualmente, é dirigida pela vereadora Nancy Thame (PSDB) e coordenada pelo diretor do Departamento de Documentação e Transparência, Fábio Bragança.



Texto:  Fernanda Rizzi
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  Murilo Bonini
Reportagem de TV:  Isabela Sabéllico
Edição de TV:  Murilo Bonini


Tópicos: Escola do LegislativoNancy Thame

Notícias relacionadas