PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 17 DE AGOSTO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

26 DE NOVEMBRO DE 2021

"Na pandemia fechou o comércio. O Carnaval, pode?", questiona vereador


Vereador Paulo Campos (Podemos) considerou um "contrassenso" o governo do Estado transferir aos prefeitos a decisão de promover ou não o Carnaval



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução





O vereador Paulo Campos (Podemos) ao utilizar a tribuna na noite desta quinta-feira (25) considerou um "absurdo" o governador do Estado de São Paulo, João Dória Jr., atribuir aos prefeitos paulistas a decisão pela realização ou não do Carnaval de 2022. 

O parlamentar propôs na 47ª reunião ordinária moção de repúdio ao Palácio dos Bandeirantes alegando que "o comitê científico do Estado disse que ainda é precoce" a realização da festa popular. O texto foi aprovado.

Além disso, Campos entende como um "contrassenso" liberar o Carnaval porque, durante a pandemia, o governo do Estado mandou fechar indústrias e comércios em geral. "Quantas empresas e comércios fecharam suas portas... pais de família sofrendo, pessoas sem alimentação básica na mesa. Ainda bem que tem o Auxílio Brasil atendendo a população, e a gente entende a responsabilidade e preocupação do governo federal. Acho importante ressaltar que esse cidadão não sabe o que faz, para onde veio e o que é a dificuldade de um cidadão que emprega duas, cinco, seis pessoas e ter que fechar as portas. E aí o Carnaval pode?, questionou o vereador.

 

 

 



Texto:  Marcelo Bandeira - MTB 33.121
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Câmara Paulo Campos

Notícias relacionadas