PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 25 DE ABRIL DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

09 DE ABRIL DE 2019

Luiz Américo Chitolina aponta problemas relacionados aos animais


Presidente da Associação Protetora dos Animais, Chitolina voltou a criticar a política destinada à proteção animal na cidade



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Luiz Américo Chitolina aponta problemas relacionados aos animais






O presidente da SPPA (Sociedade de Proteção aos Animais de Piracicaba), Luiz Américo Chitolina voltou a ocupar a tribuna popular da Câmara, na noite de ontem (8), no expediente da 18ª reunião ordinária, para abordar a temática sobre o Canil Municipal - Atendimento. 

Chitolina falou de problemas graves na questão animal em Piracicaba. "Fico confortável em dizer sobre isso, porque não tenho rabo preso e não recebo sequer um cumprimido da prefeitura", disse.

Qualificou como um fato grave, quando recentemente foi contatado pelo gabinete do presidente da Câmara, Gilmar Rotta (MDB), para resolver um caso em que o Canil se recusava em atender, na região do bairro Pau Queimado. "Resgatamos os animais, demos a assistência, fomos à delegacia, fizemos todo o processo para elaboração do Boletim de Ocorrência, entrega de laudos e vídeos. Fizemos a nossa parte", disse.

A crítica com relação ao Canil é que eles alegam não poder atender pois está cheio. "Ninguém melhor do que eu, sabe que o Canil está cheio. Agora, como pode a direção não atender um animal?. É essa solução que a administração está dando nestes casos. O caso é grave. Precisa ser revisto. O poder público não solucionou, mesmo tendo carro, oito veterinários, e quem solucionou foi a SPPA e uma voluntária", disse.

Chitolini também falou do uso de barracas infláveis, sendo que a resposta do Canil é que, eles não tem o núcleo de voltuntário e teve a proibição da barraca. "Duas coisas precisam ser faladas, se é de março de 2018, foi usada antes de 2018. Eu preciso saber quem é que está falando a verdade: CCZ ou Pedro Mello. Não tem nada a ver com o que foi falado aquele dia", disse.

Chitolina ainda falou da dificuldade de se deslocar até os bairros, sendo que no Canil eles ficam esperando para ir. "Aí, tem um caso: inalatório, em 2002, eu pedi, eu fiz um projeto, de ônibus-veterinário, e na época faltava a assinatura do ministro da Saúde, e o governo era o PT. E lá eu já pedia inalatório. Eu não falei nada disso, às vezes dá impressão que estou aqui só para criticar: eles vacinaram com vacina vencida. Agora, eles vão falar que não tem espaço", concluiu Chitolina. 

O vereador Aldisa Vieira Marques, o Paraná (PPS) também fez críticas ao sistema de atendimento do Canil, além do presidente da Câmara, Gilmar Rotta (MDB), que reiterou o acionamento da SPPA para encaminhamento de demanda popular que deveria estar a cargo do poder público. 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas