PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 20 DE AGOSTO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

13 DE AGOSTO DE 2019

NÃO PUBLICAR - Ações sustentáveis de empresas são destacadas em pales


Produção de etanol de segunda geração pela usina Costa Pinto da Raízen foi usada como exemplo de ação voltada à sustentabilidade.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (4 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro do curso trouxe casos de empresas com ações voltadas à sustentabilidade



A produção de etanol de segunda geração, ou 2G, pela usina Costa Pinto da Raízen, em Piracicaba, foi destacada pela consultora Taís Lacerda no segundo encontro do curso sobre sustentabilidade e práticas ambientais nas empresas, que ocorreu na tarde desta terça-feira (13), na Escola do Legislativo, na Câmara de Vereadores de Piracicaba.

A consultora apresentou casos de empresas que investem em ações de sustentabilidade e, entre elas, apontou a técnica utilizada pela Raízen, que integra o bagaço da cana-de-açúcar na criação do etanol, o que contribui para aumentar em 50% a produção, de forma sustentável.

Taís Lacerda listou ações de sustentabilidade de empresas integrantes do Pacto Global e que foram elencadas no Guia Exame de Sustentabilidade 2017-2018. Entre as ações apontadas, destacam-se a diminuição ou reutilização de recursos naturais, programas de capacitação de jovens aprendizes, fortalecimento de comunidades ribeirinhas e a redução de impactos ao meio ambiente.

A palestrante também abordou atitudes sustentáveis que podem ser desenvolvidas por micros e pequenas empresas, de acordo com material produzido pelo Sebrae. A utilização de logística reversa, isto é, a reutilização de materiais, e a substituição ou diminuição de recursos naturais estão entre os tópicos de destaque na promoção da sustentabilidade.

Taís Lacerda chamou a atenção para as ações da Natura, que destina 90% de seu ecoparque em Belém (PA) a empresas que pretendem ingressar na área de cosméticos naturais por meio de ações ecologicamente corretas. Além disso, a Natura se sobressai por ter sido a primeira empresa a implementar o uso de refil, por ter banido o teste de produtos em animais e por contar com projetos sociais voltados, principalmente, à comunidade ribeirinha.

Ana Cláudia Sforsin, gerente de marketing, se inscreveu na palestra para, principalmente, descobrir ações de redução do uso de papel, um dos problemas que mais afetam a rede varejista, segundo ela. "A gente sai daqui com um entendimento muito maior, com a percepção macro da sustentabilidade e dos recursos que podemos utilizar", comentou.



Texto:  Larissa Souza
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918


Tópicos: Escola do Legislativo

Notícias relacionadas