PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

17 DE ABRIL DE 2019

PM tem sistema para pessoas com deficiência auditiva


Vereador André Bandeira acompanhou a realização do cadastro de três surdos, que só pode ser feito pessoalmente na sede do CPI-9.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Sidney Jr (1 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (2 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (3 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (4 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (5 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (6 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (7 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (8 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (9 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (10 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (11 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (12 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (13 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (14 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (15 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (16 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (17 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (18 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (19 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr (20 de 20) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Sidney Jr Salvar imagem em alta resolução


O vereador André Bandeira (PSDB) esteve na manhã desta quarta-feira (17) na sede do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior) de Piracicaba para acompanhar o cadastramento no sistema de e-SMS de três pessoas com deficiência auditiva.

A Polícia Militar realiza o cadastro dessas pessoas desde 2012, visando ao acesso da população surda ao serviço 190 (da Polícia Militar) e 193 (do Corpo de Bombeiros) via mensagem de texto gratuita SMS. O objetivo da visita do parlamentar foi divulgar o serviço, que é pouco conhecido até mesmo entre as pessoas com deficiência.

Para o cadastro é necessário que a pessoa com deficiência compareça ao CPI-9. Renê Isael Costa Bezzerra, a estudante de pedagogia Karen Talita da Silva e a diarista Eliane Pereira fizeram o cadastro para que André Bandeira conhecesse o procedimento.

Eles estavam acompanhados da coordenadora de educação especial da Diretoria de Ensino de Piracicaba, Gediane Xavier Bueno Tenório, que é intérprete de libras. Para se cadastrar é preciso informar nome completo, endereço e, principalmente, o telefone que será utilizado.

A tenente Luciana Batista Telesta explicou que é importante a pessoa ter os dados escritos ou ir com alguém que a auxilie no cadastro. "Nossa equipe consegue atender, mas se vier com endereço, nome completo e, principalmente, o telefone por escrito agiliza", afirmou.

Outro dado importante é de que, sempre que o cadastrado mudar o número do telefone, ele precisa comparecer novamente ao CPI-9 para realizar a alteração. "Se não fizer, ele não conseguirá utilizar mais o serviço", afirmou Luciana.

A tenente explicou também que, quando a pessoa com deficiência encaminhar o SMS para a PM, a mensagem chega a São Paulo, que aciona Piracicaba para fazer o atendimento da ocorrência. "É porque a PM tem os profissionais preparados para esse atendimento em São Paulo, os quais, se necessário, já fazem outras perguntas via SMS", disse.

Renê disse, por meio da intérprete Gediane, que a iniciativa da PM "é de extrema importância para os deficientes auditivos". Ele fez um vídeo explicativo em libras para divulgar a informação para as pessoas que ainda não se cadastraram.

Karen também afirmou que o cadastramento é simples e rápido de ser feito. Eliane disse que fica mais segura sabendo que a partir de agora, se precisar, poderá acionar a PM ou o Corpo de Bombeiros por meio do 190 ou do 193.

André Bandeira declarou que esteve em vários encontros com a comunidade surda e os pedidos recorrentes eram de atendimento da PM, da Guarda Civil Municipal e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), ou seja, dos serviços de emergência.

"É muito bom ver que a PM já tem uma estrutura e esse atendimento para a pessoa surda. É feito de uma maneira extremamente fácil. Em uma situação de emergência, há a possibilidade de contato com a PM ou os bombeiros de uma maneira ágil", afirmou.



Texto:  Rebeca Paroli - MTB 25.992
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: CidadaniaAndré Bandeira

Notícias relacionadas