PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 26 DE SETEMBRO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

12 DE AGOSTO DE 2022

Idealizador do Marco da Paz recebe o Título de Cidadão Piracicabano


Gaetano Luigi sofreu os horrores da Segunda Guerra Mundial e, há duas décadas, milita pela busca de resolução de conflitos no mundo.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (1 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (2 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (3 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (4 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (5 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (6 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (7 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (8 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (9 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (10 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (11 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (12 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (13 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (14 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (15 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (16 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (17 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (18 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (19 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (20 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (21 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (22 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (23 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (24 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (25 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (26 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 (27 de 27) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 Salvar imagem em alta resolução





Quando as últimas bombas que fizeram da II Guerra Mundial o maior conflito bélico da Humanidade ainda caíam, em 1945, o menino Gaetano Brancati Luigi enfrentou a escassez material – “sem ter um sapato ou par de meia”, recorda – e, mesmo sob o medo por estar longe da família, o garoto se encantou com o singelo som dos sinos que ainda tocavam. 

O trauma virou um desejo: fazer algo que se tornasse um símbolo da comunhão entre os povos e solução pacífica dos conflitos. Cinco décadas depois, já idoso, Sr. Luigi idealizou o Marco da Paz, cujo símbolo mais marcante é o sino. “O som das campanas nunca se apagou da minha mente”, disse o agora Cidadão Piracicabano, título recebido na noite desta sexta-feira, 12, em solenidade na Câmara Municipal de Piracicaba. 

Da ideia que começou em São Paulo, hoje já são 37 cidades do mundo que recebem o Marco da Paz – em Piracicaba, foi instalado em julho deste ano, o que motivou o vereador Gilmar Rotta (PP), presidente do Legislativo, a propor o projeto de decreto legislativo 21/2022. 

“Essa homenagem aumenta ainda mais a nossa responsabilidade (em manter o movimento pela cultura da paz). Peço que possamos seguir a cada dia mais forte para suportar em que se cresce a possibilidade uma terceira guerra”, disse Luigi. “Eu agradeço esse momento em que estamos aqui podendo fortalecer essa ideia de solução pacífica dos conflitos”, concluiu.

Gilmar Rotta lembrou que honrarias como o Título de Cidadão Piracicabano são para pessoas que tem importância para a cidade. “Digo agora que o senhor é filho desta terra, o senhor pode não ter nascido em Piracicaba, mas agora o senhor é daqui, faz parte da nossa querida cidade”, disse.

Ele enalteceu a atuação de Sr. Luigi em levar adiante o desejo cultuado ainda quando criança em um momento tão difícil como uma guerra mundial. “Após 50 anos daquele sonho que ele tinha, de ter a paz no mundo afora, ele conseguiu plantar uma sementinha”, enalteceu Gilmar Rotta.

O presidente do Instituto Marco da Paz, João Bico de Souza, destacou a disposição de Sr. Luigi em fazer repercutir a cultura da paz. “Sua história de vida consegue transmitir uma mensagem que integra a todos”, disse, ao lembrar que sua família passou a admirar o agora Cidadão Piracicabano.

O diretor-coordenador do Instituto Marco da Paz, Amir Massis, enfatizou que a homenagem se estende a milhares de ativistas pela paz no mundo. “Isso tem um significado muito grande para nós, por isso é uma alegria muito grande em estar aqui”, disse.

“O monumento (Marco da Paz) instalado no Parque da Rua do Porto é maravilhoso e o que importa é o que ele significa, que é nada mais que paz”, disse o vice-presidente da Acipi e da Facesp, Jorge Aversa Jr.

Comandante do 10º BPMI, tenente-coronel Alexandre Bergamasco, elogiou a postura do Sr. Luigi, “que já nos traz paz, que é indescritível”, destaca. “Nós, na PM, também praticamos a cultura da paz, esse é o nosso objetivo”, disse.

A solenidade também contou com apresentação do Coral Stella Alpina, que interpretou as canções “Va, Pensiero” e “A Paz”.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Homenagem Gilmar Rotta

Notícias relacionadas