PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 20 DE MAIO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

19 DE JANEIRO DE 2022

Vereador questiona retirada de sibipirunas cinquentenárias


Pedro Kawai quer saber se árvores estavam condenadas e pede laudo técnico.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Árvores estavam localizadas junto ao muro do Cemitério da Saudade, na Vila Monteiro.

Árvores estavam localizadas junto ao muro do Cemitério da Saudade, na Vila Monteiro.
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Árvores estavam localizadas junto ao muro do Cemitério da Saudade, na Vila Monteiro.

Árvores estavam localizadas junto ao muro do Cemitério da Saudade, na Vila Monteiro.
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Árvores estavam localizadas junto ao muro do Cemitério da Saudade, na Vila Monteiro.

Árvores estavam localizadas junto ao muro do Cemitério da Saudade, na Vila Monteiro.
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

Árvores estavam localizadas junto ao muro do Cemitério da Saudade, na Vila Monteiro.



O vereador Pedro Kawai (PSDB) está solicitando, por meio de um requerimento de informações, que a Prefeitura esclareça quais foram os motivos que levaram a Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente) a extrair quatro árvores cinquentenárias na rua João Botene, junto ao muro do Cemitério da Saudade, na Vila Monteiro.

Recentemente, o vereador esteve no local e verificou que as sibipirunas haviam sido totalmente cortadas, restando a realização da destoca, que é a supressão da base do tronco até o início das raízes.

Kawai pergunta quem foi o solicitante da extração, se foi elaborado algum laudo técnico que comprovasse a necessidade da eliminação dessas árvores e quando será realizado o plantio para a substituição por outras árvores.

O parlamentar disse acreditar que a equipe técnica da Sedema tenha sido consultada e aprovado a retirada dessas árvores, mas entende que a Prefeitura também precisa dar explicações, afinal, segundo ele, "cortar árvore sem necessidade pode ser considerado crime ambiental, passível das punições previstas em lei".



Texto:  Assessoria parlamentar
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Meio Ambiente Pedro Kawai

Notícias relacionadas