PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 15 DE JULHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

28 DE JUNHO DE 2016

Irmanados, autoridades e moradores evocam a memória de Helena da Silva


Denominação do PSF do Terra Nova e criação de associação de moradores marcam solenidade em homenagem à ex-líder comunitária, em proposta do vereador João Manoel



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Jéssica Gaise (1 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Irmanados, autoridades e moradores evocam a memória de Helena da Silva

Irmanados, autoridades e moradores evocam a memória de Helena da Silva
Foto: Jéssica Gaise (2 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Irmanados, autoridades e moradores evocam a memória de Helena da Silva

Irmanados, autoridades e moradores evocam a memória de Helena da Silva
Foto: Jéssica Gaise (3 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Irmanados, autoridades e moradores evocam a memória de Helena da Silva

Irmanados, autoridades e moradores evocam a memória de Helena da Silva
Foto: Jéssica Gaise (4 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Prefeito Gabriel Ferrato

Prefeito Gabriel Ferrato
Foto: Jéssica Gaise (5 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Maria Abadia

Maria Abadia
Foto: Jéssica Gaise (6 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Pedro de Mello

Pedro de Mello
Foto: Jéssica Gaise (7 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Ata de criação da Associação de União dos Moradores dos bairros Bosque Água Branca e Terra Nova

Ata de criação da Associação de União dos Moradores dos bairros Bosque Água Branca e Terra Nova
Foto: Jéssica Gaise (8 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Ata de criação da Associação de União dos Moradores dos bairros Bosque Água Branca e Terra Nova

Ata de criação da Associação de União dos Moradores dos bairros Bosque Água Branca e Terra Nova
Foto: Jéssica Gaise (9 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Vereador João Manoel dos Santos

Vereador João Manoel dos Santos
Foto: Jéssica Gaise (10 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Ana Paula Gonzales

Ana Paula Gonzales
Foto: Jéssica Gaise (11 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Railda Maria de Jesus (Tia do Lanche)

Railda Maria de Jesus (Tia do Lanche)
Foto: Jéssica Gaise (12 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Silas Argeu Farias

Silas Argeu Farias
Foto: Jéssica Gaise (13 de 13) Salvar imagem em alta resolução

Ata de criação da Associação e União dos Moradores dos bairros Bosque Água Branca e Terra Nova

Ata de criação da Associação e União dos Moradores dos bairros Bosque Água Branca e Terra Nova
Foto: Jéssica Gaise Salvar imagem em alta resolução

Irmanados, autoridades e moradores evocam a memória de Helena da Silva



Autoridades, líderes comunitários e moradores da região do bairro Terra Nova participaram do ato de descerramento de placa denominativa do PSF (Programa de Saúde da Família), do bairro Terra Nova, que perpetua o nome de Helena da Silva, com destaque ao seu legado de ações sociais e ambientais. A solenidade ocorreu na manhã desta terça-feira (28), às 9h00 e, também serviu para divulgação da criação da Associação de União dos Moradores dos bairros Bosque Água Branca e Terra Nova, com formação de diretoria idealizada pela ex-líder comunitária.

Silas Argeu Farias, presidente da Associação dos Moradores do Parque Primeiro de Maio iniciou o ciclo de discursos na solenidade de descerramento de placa falando da alegria em reverenciar a memória de uma pessoa que lutou muito pela região, com atuação fortemente voltada ao social e preocupada com a área ambiental.

Raidalva Maria de Jesus (Tia do Lanche), presidente da Comissão Local de Saúde falou da mulher excepcional que foi Helena da Silva, que lutou muito pelo bairro. "Se hoje não temos mais enchentes, foi por causa dela, que muito lutou por nós", disse.

A coordenadora do PSF Terra Nova, enfermeira chefe, Ana Paula Gonzales também enfatizou a dedicação de Helena da Silva perante as causas sociais. Na sequencia da solenidade, o mestre de cerimônias da prefeitura, Tarcísio Chiarineli fez a leitura de um texto, da médica Liége Lise, que sintetiza o quanto a ex-líder comunitária marcou a região o bairro Terra Nova. (Confira texto abaixo).

O vereador João Manoel discorreu sobre o legado de Dona Helena, uma pessoa que não odiava ninguém e amava a todos indistintamente. O parlamentar também destacou que ela foi a fundadora do Clube do Engraxate em Piracicaba, resgatando o verdadeiro espírito de cidadania, além de ter sonhado com a ascenção dos mais pobres.

João Manoel também considerou que Dona Helena criou o Crami (Centro de atenção aos maus tratos na infância). "Que possamos nos espelhar nas lições que ela nos deixou, de amor à criança e ao adolescente, além de sua dedicação ao dia-a-dia da comunidade", destacou o parlamentar, que também abordou sobre o legado ambiental de Dona Helena, que culminou no fim dos alagamentos do córrego, que hoje já está carecendo da intervenção do poder público para conter o risco de desmoronamentos.

O vereador João Manoel ainda aproveitou a cerimônia de descerramento de placa para divulgar a Ata de criação da Associação de União dos Moradores dos bairros Bosque do Água Branca e Terra Nova, que agora passa a existir de direito e de fato, contemplando um dos sonhos de Dona Helena, que inclusive indicou a formação diretiva da entidade.

O secretário municipal de Saúde, Pedro de Mello destacou a importância do evento e, parabenizou a Câmara, na pessoa do vereador João Manoel em reverenciar a memória de uma pessoa à uma unidade de saúde que é referência regional.

Maria Abadia, nora de Dona Helena, acompanhada da neta, Maria Eduarda, falou da satisfação em representar a família, num evento público que reconhece o legado de uma pessoa que não mediu esforços para lutar pela comunidade.

O prefeito Gabriel Ferrato (PSB) encerrou o ato solene falando da alegria em participar de um evento que mostra a firmeza de caráter de Dona Helena, que sempre lutou pelo social, além de mencionar a luta da ex-lider comunitária em garantir uma melhor qualidade de vida em função da preservação do meio ambiente da região. "Que possamos acompanhar o exemplo dela em prol do coletivo", disse o chefe do Executivo, que também abordou sobre o esforço de Piracicaba na melhoria da saúde, com destinação de 33% do orçamento municipal para esta área.

Localidade

Instalada na rua Augusto Gomes da Silva, a unidade do PSF (Programa de Saúde da Família) do loteamento Terra Nova, no bairro Água Branca foi denominada de "Helena da Silva", conforme a nova redação ao projeto de lei 2/2016, do vereador João Manoel dos Santos (PTB).

Nascida em Uberaba (MG), em 11 de abril de 1942, Helena era a sexta dos 12 filhos de Luís da Silva, administrador de fazendas, e Mariana Rodrigues da Silva. Estudou em colégio de freiras, integrou a Cruz Vermelha em missão na Etiópia e trabalhou no Projeto Rondon em Rondônia, cuidando da saúde e da educação de tribos indígenas.

Formada em Administração de Empresas, mudou-se para Piracicaba em 1972 para reestruturar o Lar Betel. Também teve papel importante no auxílio a mais de 1.800 famílias afetadas em 1982 por enchentes na região do Piracicamirim. Nos anos seguintes, dedicou-se a inúmeros trabalhos voluntários. Morreu em 13 de dezembro de 2015, aos 73 anos.

Homenagem de Liége Lise

Dona Helena, Helena, Lena, a mãe preta, Helena da Silva.

Um jeito único de chamá-la não traduzia a grandeza do seu coração e da identidade que ela representava: amiga, parceira, defensora dos pobres, socorrista, vizinha prestimosa e líder comunitária.

Chamada de muitos nomes. Chamada por muitos. Principalmente por aqueles em situação de sofrimento e que precisavam de ajuda.

Dona Helena nunca deixava alguém sem resposta, sem retorno, sem solução, sem comida, sem abrigo, sem leito hospitalar, sem remédio, sem auxílio, sem conselho, sem palavra. Mesmo quando seu silêncio e sua escuta atenta eram sua melhor resposta.

Pelo bairro Bosque da Água Branca se dedicou nos últimos anos da sua vida. A unidade de saúde, uma extensão da sua casa. Lugar para se promover a vida, a educação e a saúde. Admirava os profissionais que trabalhavam na unidade e lutava para que as condições de trabalho fossem garantidas.

Seu espírito de comunidade movia suas ações junto às pessoas próximas e junto ao poder público. Uma vida dedicada à promoção da vida. Mais do que suprir a necessidade de alimento, abrigo e proteção. Helena promovia a dignidade da vida: educação, saúde, profissionalização, espírito de justiça, eram suas causas.

Com seu parceiro amigo João Manoel, conquistou para muitos o que era de direito. "Dr. João", como ela o chamava, irmão das raízes mineiras, que nunca lhe faltou. Aquele com quem ela sempre podia contar.

Linda homenagem que ela recebe hoje. Que seu nome inspire e represente os princípios pelos quais ela sempre se dedicou: a acolhida àquele que está em situação de risco, a entrega incondicional ao outro que sofre, o amor às crianças, a alegria da partilha e a promoção da vida humana em todas as suas dimensões de existência. Viva Dona Helena!



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939


Tópicos: CidadaniaJoão Manoel

Notícias relacionadas