PIRACICABA, DOMINGO, 19 DE NOVEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE SETEMBRO DE 2017

Vereadores repercutem caso de morte de menino picado por escorpião


Parlamentares informaram que protocolo do Ministério da Saúde determina que somente a Santa Casa possua o soro antiescorpiônico na cidade.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Tema foi debatido pelos vereadores durante a reunião ordinária desta quinta-feira




O caso do menino de 9 anos que morreu na última sexta-feira (25) após levar uma picada de escorpião foi repercutido pelos vereadores na 48ª reunião ordinária, nesta quinta-feira (31). Paulo Campos (PSD) e Laércio Trevisan Jr. (PR) tiveram aprovados pelo plenário requerimentos abordando o assunto.

Wagner de Oliveira, o Wagnão (PHS), trouxe explicações do secretário municipal de Saúde, Pedro Mello, sobre o episódio, já que a família da vítima alega que houve uma demora de duas horas para a criança ser atendida.

Picado em sua casa, no Algodoal, na tarde de quinta-feira (24), o menino foi primeiro levado à UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) da Vila Rezende. Depois, foi transferido pela ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) à Santa Casa, onde ficou internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e morreu na manhã do dia seguinte, por conta de uma parada cardíaca.

"Procurei o Pedro Mello e ele me passou as informações sobre o que aconteceu: a criança deu entrada na UPA às 18h54. Às 19h, ela estava na sala de emergência. Às 19h05, ligaram para a Central de Vagas. Às 19h08, liberaram a vaga. Às 19h22, a viatura do Samu saiu da base. Às 19h32, a viatura do Samu chegou à UPA. Às 19h39, a viatura saiu da UPA. Às 19h46, a viatura chegou à Santa Casa. E às 19h53 a viatura do Samu foi liberada", relatou Wagnão.

Ainda segundo informações fornecidas pelo secretário ao vereador, em Piracicaba somente a Santa Casa possui o soro antiescorpiônico. "Ele é mantido nos hospitais por recomendação do Instituto Butantã e do DRS [Departamento Regional de Saúde]", afirmou. O dado foi corroborado por André Bandeira (PSDB), que também contatou Pedro Mello. "A Santa Casa tem o soro para o escorpião porque é um protocolo do Ministério da Saúde, para que ele fique centralizado num só local."

Paulo Campos agradeceu as informações prestadas pelos dois vereadores. Trevisan destacou que uma das perguntas de seu requerimento questiona se as quatro UPAs da cidade estão preparadas para atender pessoas picadas por escorpião. E Osvaldo Schiavolin, o Tozão (PSDB), disse que o correto, nesses casos, é que as vítimas busquem diretamente a Santa Casa.



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Legislativo

Notícias relacionadas