PIRACICABA, SÁBADO, 21 DE JULHO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

16 DE MAIO DE 2018

Trajetória de fundador do Zoológico é reconhecida com denominação


Zoológico e Paraíso da Criança serão denominados de José Edmar Kiehl



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Projeto de denominação aprovado nesta segunda-feira é de autoria de Ronaldo Moschini




A trajetória do piracicabano Edmar José Kiehl, que viveu até os 100 anos, foi enaltecida pelo vereador Ronaldo Moschini (PPS) nesta segunda-feira (14), na 27ª reunião ordinária. O parlamentar ocupou a tribuna da Câmara para discutir o projeto de lei 16/2018, de sua autoria, aprovado na sequência em primeira discussão por unanimidade pelos vereadores. A propositura denomina de Complexo Professor Edmar José Kiehl a área que compreende o Zoológico Municipal e o Paraíso das Crianças, no Jardim Primavera.

Kiehl morreu em 12 de dezembro do ano passado e, na mesma data, o Lions Clube Piracicaba-Centro enviou ao gabinete de Moschini uma carta para requerer a homenagem via denominação. No texto, o presidente do Lions, Claudio Abe, cita que o pedido foi uma forma de ratificar o que já havia solicitado ao parlamentar o munícipe Mário Terra.

Ao ocupar a tribuna da Câmara para justificar o projeto, Moschini citou que Kiehl foi o fundador do Zoológico Municipal de Piracicaba, sendo diretor do espaço por aproximadamente dez anos. Ele também criou o Paraíso da Criança, anexo ao zoológico, e desenhou e construiu muitos brinquedos para o local. “Durante este período, cuidou e tratou de inúmeros animais, como o leão Golias e o chimpanzé Petrônio, que passaram um período no quintal de sua casa, enquanto suas instalações estavam sendo construídas”, disse o vereador.

Outras curiosidades sobre a trajetória de Kiehl foram lembradas por Moschini, como o fato de o engenheiro agrônomo formado pela Esalq – e que depois tornou-se professor da instituição piracicabana – ser considerado o pai do adubo organomineral e autor de biografia sobre a vida e obra do excêntrico Luiz de Queiroz.

Além disso, Kiehl atuou como mágico profissional, inclusive no antigo hotel-cassino de Águas de São Pedro e em apresentações beneficentes e de caridade, e criou uma série de brinquedos didáticos que foram muito populares, como o Laboratório de Fotografia, o Laboratório de Química e a Caixa de Mágicas.

Kiehl presidiu o Lions Clube de Piracicaba e a Sociedade de Cultura Artística. Foi um dos fundadores e presidente do IHGP (Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba).

Foi casado com Lucia Kiehl, sua primeira esposa, já falecida, com quem teve os filhos Jorge, Leda, Marcos e Flavio (falecido). Em 2001, se casou com Cacilda, com quem viveu até o fim da vida.

Após a aprovação em plenário do projeto de lei 16/2018, é preciso que a propositura retorne para apreciação dos parlamentares em reunião ordinária. Somente após a aprovação em segunda discussão na Câmara, o projeto segue para sanção do chefe do Executivo para se tornar lei.



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: LegislativoRonaldo Moschini

Notícias relacionadas