PIRACICABA, DOMINGO, 22 DE SETEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE AGOSTO DE 2019

Pesquisadores buscam informações sobre ex-presidentes da Câmara


Intenção do Departamento de Documentação e Transparência é completar acervo de galeria física e glossário da internet



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Sidney Jr Salvar imagem em alta resolução

Presidente Gilmar Rotta acompanha trabalho do Departamento de Documentação e Transparência



Desde a sua instalação, em 1822, até os dias atuais, a Câmara de Vereadores de Piracicaba teve aproximadamente 75 vereadores no exercício da presidência. A pintura de cada um deles era exposta em uma galeria de obras, no piso térreo do prédio principal, e as informações históricas compunham um glossário no site oficial, utilizado como fonte de pesquisa. Agora, uma equipe do Departamento de Documentação e Transparência trabalha para dar maior visibilidade às telas e revisa as incongruências dos dados. Além de recorrer a fontes oficiais de pesquisas, os pesquisadores pretendem contar com a colaboração da população.

As questões foram identificadas com a retirada dos quadros, instalados há anos no corredor de acesso à sala da presidência, no prédio principal. Inicialmente, a intenção era fazer uma análise da qualidade das pinturas, necessidade de restauro e estado de conservação das molduras para que as obras fossem transferidas para o hall do Salão Nobre Helly de Campos Melges, também no prédio principal, no primeiro andar.

O diretor do departamento Bruno Didoné de Oliveira lembra que a ideia tomou corpo a partir da implantação, no primeiro semestre deste ano, do programa Parlamento Aberto, da atual Mesa Diretora, presidida pelo vereador Gilmar Rotta (MDB). “É um processo de fundamental importância na Câmara, um órgão público preocupado em abrir suas portas à população e em tornar as atividades legislativas cada vez mais transparentes”, declara.

Gilmar Rotta defendeu, desde sua posse, o resgate histórico das informações como forma de valorizar todos aqueles que contribuiram no fortalecimento e construção do Legislativo. Ele que foi assessor da Casa no final dos anos 80, compartilhou de várias gestões. "Cada uma delas teve seu perfil e importância e é significativo que consigamos de forma mais completa possível estas informações", disse. 

A galeria estava exposta no corredor de acesso à sala da presidência, área de acesso restrito, visitada com maior frequência por autoridades ou cidadãos que procuram o gabinete e possuem reuniões agendadas. “Já o hall do Salão Nobre é um local de alta frequência, está sempre cheio. Ao mudarmos as obras para este espaço, damos a chance de mais pessoas conhecerem a história da Câmara e quem foram seus presidentes”, contextualiza.

A maior dificuldade está em descobrir quem foram os presidentes de 1822 a 1935. Dos 75 nomes até 2019, o “buraco” de informação é composto por 38 nomes. “Vamos procurar com possíveis familiares descendentes vivos, embora seja difícil, mas não impossível. Devemos recorrer ainda à galeria de ex-prefeitos, pois alguns presidentes da Câmara também atuaram no Executivo”, diz Bruno, que recorrerá ainda ao Memorial da Acipi e à Associação Paulista de Medicina.

Bruno tem feito o levantamento com o auxílio dos estagiários Luana Leite Arcangeleti e Felipe Pasqualino Marques da Silva, ambos estudantes do oitavo semestre em história, e Bianca Andrade, estudante do sexto semestre do mesmo curso.

Segundo ele, a equipe do departamento foi provocada a pesquisar se a identificação dos nomes dos vereadores estava de acordo com as atas da Câmara. “Nestas pesquisas, nos deparamos com várias incongruências, entre elas o período de atuação desses presidentes. Em alguns casos, as datas informadas nos quadros não coincidiam com as atas”, conta. 

PRUDENTE – A meta de transferência das obras ainda se mantém, porém, Bruno destaca que primeiro tentará completar o acervo para que a composição de ex-presidentes fique mais completa. “O exemplo mais expressivo é o de Prudente de Moraes, que não constava como presidente da Câmara. Por outro lado, havia um caso de um político que presidiu algumas sessões, em poucas semanas, que constava como presidente por dois anos”, diz Bruno.

Prudente de Moraes foi o primeiro civil a assumir a presidência da República e primeiro presidente por eleição direta, de 1894 a 1898. Antes disso, ele atuou como presidente da Câmara de Piracicaba, entre os anos de 1865 e 1968, período em que acumulou funções executivas e de juiz de direito, sistema que perdurou no país até a proclamação da República.

Outro desafio da equipe é levantar a biografia dos primeiros presidentes. “Do período anterior à década de 30 do século passado temos a relação dos presidentes, mas sem os dados e, em quase todos os casos, sem retrato”, explica Bruno.

Por se tratar de uma relação que está incompleta, a opção foi retirar os nomes dos ex-presidentes do site oficial da Câmara, conforme explica a estagiária Luana Leite Arcangeleti. “A galeria que estava no site era utilizada frequentemente como fonte de pesquisa por estudantes em diferentes fases de formação, além de pesquisadores de política e história. Para facilitar o trabalho dos pesquisadores, o correto é termos os dados da forma mais completa possível, como a foto do ex-presidente, data do nascimento, profissão e período de atuação na Câmara. Temos, pelo menos, bons 100 anos de ausência de informação”, diz.

Conforme Luana, no passado não havia uma preocupação com a sistematização das informações. Portanto, era comum que se um vereador no exercício da presidência estivesse ausente a uma reunião camarária, que fosse substituído por outro. Vem daí o equívoco, já que pelo simples fato de ter presidido uma sessão, não necessariamente tenha ocupado o cargo de maneira efetiva. “Nossa preocupação é a de ter a máxima precisão de quem realmente foi presidente”, completa.

O estagiário Felipe Pasqualino Marques da Silva lembra que qualquer informação é válida para complementar o acervo, em especial do glossário de vereadores. “Principalmente no caso dos ex-presidentes antigos, temos poucas informações ou até mesmo nenhuma informação, apenas o seu nome, sem data de nascimento e morte, o que fazia. Para que seja uma fonte de pesquisa importante, precisamos das informações básicas.”

Para quem possuir qualquer tipo de informação, fotografia ou pintura, a equipe do Departamento de Documentação e Arquivo solicita contato pelo telefone (19) 3403-6530, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h, exceto feriados, ou pelo e-mail documentacao@camarapiracicaba.sp.gov.br.

Ex-presidentes pesquisados

João José da Silva (1822)
Domingos Soares de Barros (1822)
Manoel de Toledo Silva (1823)
José Manoel Bueno (1823)
Manoel Duarte Novaes (1824)
Manoel Joaquim Pinto de Arruda (1824)
José Caetano Rosa (1824; 1825; 1830-1832)
Joaquim de Almeida Lima (1825)
Joaquim Leite de Serqueira (1825, 1826)
Vicente de Campos Gorgel (1825)
Joaquim Antonio da Silva (1826)
Manoel Morato do Canto (1826)
José Joaquim da Silva (1827)
Xisto de Quadros Aranha (1828; 1829)
Antonio Fiuza de Almeida (1833-1836; 1841-1844)
José Alvares de Castro (1837-1840)
Elias de Almeida Prado (1845-1848)
Domingos José Lopes Rodrigues (1849-1852)
Pedro Augusto da Silveira (1853-1856)
Salvador de Ramos Correa (1857-1864)
Prudente José de Moraes Barros (1865-1868)
Eulálio da Costa Carvalho (1869-1872)
Antonio da Costa Pinto e Silva (1873-1874)
Estevam Ribeiro de Souza Rezende (1877-1880)
Manoel de Moraes Barros (1883)
José Augusto da Rocha Almeida (1887)
José Carlos de Arruda Pinto (1888)
Paulo Pinto de Almeida (1888)
João Nepomuceno de Souza (1889)
João Augusto de Brito (1890)
Francisco Florêncio da Rocha (1891)
João Batista da Silveira Mello (1904)
Manoel da Silveira Corrêa (1906-1913)
José Ferreira da Silva (1917-1920)
José Rodrigues de Almeida (1926-1928)
Coriolano Ferraz do Amaral (1929-1930)
Ignácio Leite de Negreiros (1933)
Manoel Ignácio da Motta Pacheco (1934-1935)



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: CâmaraGilmar Rotta

Notícias relacionadas