PIRACICABA, SÁBADO, 19 DE OUTUBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

10 DE SETEMBRO DE 2019

Diversidade começa quando ela é praticada, diz munícipe sobre surdez


Raquel Moreno ocupou a tribuna na noite desta segunda-feira (9), na 49ª reunião ordinária



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Raquel Moreno falou sobre a diversidade surda






Além do Mês da Prevenção do Suicídio, setembro também é conhecido como o Mês Azul, em referência aos surdos. Na noite desta segunda-feira (9), na 49ª reunião ordinária, a munícipe Raquel Moreno ocupou a Tribuna Popular para falar sobre a diversidade dos surdos e destacou a importância da inclusão e respeito para com essas pessoas.

Raquel iniciou suas considerações interpretando seu nome em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e contou que é surda ‘implantada’ e ‘adquirida’, pois, sem o auxílio da tecnologia, ela não ouve absolutamente nada.

A oradora reforçou seu questionamento na questão da separação dos diferentes tipos de surdos. “A diversidade começa quando ela é praticada, quando ela se torna estado de espírito, quando sentimos como rotina, quando faz parte do nosso cotidiano, quando alguém sente na pele. Estou falando de empatia”, disse.

A munícipe destacou a importância do auxílio dos parlamentares, pois, de acordo com ela, "para que nós possamos ser diferentes, primeiro devemos ser iguais". “A diversidade é um conjunto de características que tornam todas pessoas únicas. Ela está relacionada a gênero, raça, etnia, orientação sexual, identidade de gênero, nacionalidade, sotaque e diferentes pontos de vista. Diversidade é tudo, e sendo tudo, conseguimos entender que o diverso é todo mundo”, citou Raquel.

Ainda sobre o assunto inclusão, a oradora reforçou que é crucial falar, pois a inclusão é entender que as pessoas são diferentes, respeitá-las e valorizá-las, estando, assim, diretamente relacionada ao conceito de respeito.

Raquel citou atividade que a Câmara desenvolverá no dia 13 deste mês, no anfiteatro da Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), às 9h, sob o tema "Associação: empoderamento e liderança". “Vocês sabiam que um munícipe com indicação de aparelho auditivo é encaminhado para Limeira? Outro ponto é que o surdo precisa de trabalho e para isso ele precisa de um ambiente de trabalho psicologicamente seguro”, reforçou.

A inclusão, segundo a oradora, está completamente ligada a garantir a igualdade, portanto, deixou algumas indagações. “Uma Central de Intérpretes fará emprego aos surdos? Todos terão internet, acesso? Cabe a nós, como estado e sociedade, oferecer acesso ao ser humano para que ele evolua como ser pensante e agente transformador no seu meio”, disse.

O vereador Gilmar Rotta (MSB) disse à munícipe que foi procurado por pessoas com problemas de audição para a realização desta reunião, dentro do projeto Parlamento Aberto e do Câmara Inclusiva. “A Casa está aberta para recebê-los e esse tema foi pedido por eles, por questões de saúde, como dificuldade em passagens de remédio. A senhora, assim como pessoas com ou sem deficiência, estão convidados a participar da reunião", disse.



Texto:  Ana Caroline Lopes
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas