PIRACICABA, SÁBADO, 25 DE MAIO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

08 DE MARÇO DE 2019

Demandas e carências do Bosques do Lenheiro são destacadas por Brito


O comerciante José Edvaldo Brito retornou à tribuna popular da Câmara para defender a comunidade do bairro Frederico e Bosques do Lenheiro, além de criticar o Semae



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Demandas e carências do Bosques do Lenheiro são destacadas por Brito






O comerciante e defensor comunitário, José Edvaldo Brito, na 9ª reunião ordinária de ontem (7) voltou a ocupar a tribuna popular, da Câma de Vereadores de Piracicaba para discorrer sobre os problemas sociais que envolvem os habitantes do bairro Frederico e Bosques do Lenheiro, em questões complicadas devido à falta de estrutura viária que afeta as moradias destes cidadãos. Além de comentar sobre o problema de saneamento básico que afeta toda cidade, nos serviços de água e esgoto, sob a responsabilidade do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto). 

José Brito também acentuou o apoio dos funcionários da Câmara. E, com relação à comunidade do bairro Frederico, o entendimeto é que o poder público não poderia ter deixado ocupar o local. "Já que deixaram, há sete anos, não deveria estar como está", disse Brito, que também citou o papel da Câmara ao abrir as portas ao povo.

Segundo Brito, é mentira que Piracicaba tem 100% de esgoto tratado. Citou a comunidade Frederico como exemplo para demonstrar a situação. "É rato, insetos e barracos caindo. É povo. É ser humano como qualquer outro. Aquele pessoal está lá porque não tem condições de pagar aluguel e IPTU. Ninguém gostaria de morar num lugar como aquele", disse.

Brito também solicitou o apoio de parlamentares, a exemplo da vereadora Nancy Thame (PSDB) e outros, que defendem o meio ambiente, que façam uma visita lá na região do Bosques do Lenheiro.

Em aparte, o vereador Laércio Trevisan Jr. (PR), disse que tudo é verdade. "Realmente Piracicaba não tem 100% de esgoto tratado", enfatizou o parlamentar em apoio às palavras do defensor comunitário.

Continuando suas explanações, José Brito disse que na comunidade Frederico é uma calamidade, sendo que voltou deprimido de quando passou por lá. "Onde está indo os mais de 1,7 bilhão de reais do Orçamento Municipal, indagou Brito, que disse estar fazendo a sua parte.

"É uma responsabilidade do prefeito Barjas Negri (PSDB). Ele está numa situação catastrófica, e diz não saber de nada. Graças a Deus, onde o Brito vai para fiscalizar eles vão lá pra ver. Nosso negócio é denunciar, mostrar", disse Brito, que ainda reforçou a importância de parceiras com a sociedade, em cursos profissionalizantes para ajudar o povo.

Brito encerrou suas considerações dizendo que aguarda a resposa do Semae sobre as reclamações da população. Além de ressaltar a disposição do presidente da Câmara, Gilmar Rotta (MDB), e  demais vereadores, na resolução do problema com a Águas do Mirante, empresa terceirizada que responde pelo Semae. 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas