PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

30 DE OUTUBRO DE 2018

Curso aborda a gestão de processos no setor público


Oferecido pela Escola do Legislativo, a atividade ocorreu nos dias 18 e 25 de outubro e ministrado por Ayri Saraiva Rando



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Comunicação (1 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Comunicação (2 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Comunicação (3 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Comunicação (4 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Comunicação (5 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Comunicação (6 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Comunicação Salvar imagem em alta resolução


Nos dias 18 e 25 de outubro aconteceu o curso “Gestão por Processos – Uma Inovação no Setor Público”, ministrado pelo voluntário Ayri Saraiva Rando, que abordou a BPM (Business Process Management), seus beneficios e como se enquadra dentro do setor público. promovido pela Escola do Legislativo, o curso abordou a disciplina gerencial que integra estratégias e objetivos de uma organização e as necessidades de clientes por meio de processos.

A BPM engloba cultura, estruturas, papéis, políticas, métodos e tecnologias para estabelecer governança de processos. Rando apresentou os processos tradicionais, como documentos em papel, a falta de integrações entre outros aspectos que ser conduzido por e-mails, tem a falta de indicadores e rastreabilidade.

"Já os processos digitalmente transformados é a junção da BPMS com a tecnolgia, que resulta na inovação. Também ressaltou que os processos analogicos devem e podem ser transformados em processos digitais", explicou Rando.

O modelo dos processos também foi apresentado pelo voluntário. Segundo ele, o mapa de processos é uma anotação mais ambígua, é apropriado para capturas rápidas de ideias e não adequado para a importação por um BPMS. Já o próprio modelo de processos é padronizado da notação, mais detalhado, apropriado para qualquer nível de captura de processos, análise e desenho e pode ser importando por um BPMS.

O palestrante também comentou como é a atuação da BPM no setor público do país. Rando abordou sobre a experiencias nacionais na implantação de processos digitais. Na receita federal o processo foi concebido entre 2002 e 2003 e visou extinguir o uso de papel nos procesos, já os beneficios foram foi a redução de dois terços no volume de papel impressos, diminuição de 30% no tempo, comodidade para o cidadão, redução de corrupção, aumento da produtividade e valorização do servidor e redução dos níveis hierárquicos.

"Na Tribuna Regional Federal da 4ª reigião o aumento foi de 200% a 400%, emilinação progressiva dos tradicionais processos físicos e a melhoria ao acesso à justiça", relatou.

Rando também deu enfoque no escritório de processos relacionado ao meio ambiente, que possui uma missão de melhorar o desempenho dos órgaos que o integram o Sistema de Meio Ambiente, com a visão de até 2019 ser reconhecido pelos servidores como agente de transformação e com os obejtivos de ativar a sistematica de gestão da rotina sobre processos críticos, dissimar o conhecimento e os resultados das iniciativas de BPM.



Texto:  Fernanda Rizzi
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: Escola do LegislativoNancy Thame

Notícias relacionadas