PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

20 DE DEZEMBRO DE 2017

Coronel Adriana participa de evento contra a violência da mulher


'16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher' foi realizado na Câmara



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

No último dia 7, a vereadora Coronel Adriana (PPS) participou da mesa redonda do evento que marcou o término dos "16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher", realizado na Câmara.

No último encontro, foram discutidas duas temáticas principais. A primeira, ministrada pelo professor da Anhanguera e especialista em psicoterapia da criança e do adolescente, Eugenio Benedictus Cassaro Filho, abordou a educação de gênero, discutindo a masculinidade. Coordenadora do Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher da Defensoria Pública do Estado, Ana Rita Souza Prata falou sobre políticas públicas para a promoção dos direitos humanos.

O encontro abriu espaço para debates e contou com a presença de aproximadamente 25 pessoas para discutir sobre a violência, temática que atinge mais de 105 milhões de mulheres no dia a dia.

Os temas abordados trataram sobre a violência contra a mulher negra, episódios de ataques contra mulheres em meios de transporte públicos, que ocuparam o noticiário com maior destaque neste ano, o assédio sexual no ambiente de trabalho e a média de ganho salarial 30% menor em relação aos homens no desempenho das mesmas funções.

Coronel Adriana elogiou a exposição dos temas, que foram realizados sem nenhum viés político, ressaltou a punição aos autores de crimes e a educação como meio de reverter o cenário de violência contra a mulher. "O problema está na impunidade, em leis que privilegiam cada vez mais o criminoso. O agressor só conterá seu ímpeto para o banditismo e para o desrespeito aos direitos das pessoas quando tiver a certeza da reprovação social e da punição rigorosa por seus atos", disse a parlamentar. 



Texto:  Assessoria parlamentar Maira Bacellar
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Tópicos: LegislativoAdriana Nunes

Notícias relacionadas