PIRACICABA, DOMINGO, 19 DE NOVEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE SETEMBRO DE 2017

Câmara garante paridade de gênero no Conselho da Juventude


Emenda da vereadora Nancy Thame (PSDB) garantiu espaços igualitários de representação no colegiado



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Votação do PL 216/2017 e da Emenda 1, de Nancy Thame, aconteceu na quinta-feira (31)




Emenda da vereadora Nancy Thame (PSDB), aprovada pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, garante a paridade de gênero na composição do Conselho Municipal da Juventude, criado a partir do projeto de lei 216/2017, do Executivo Municipal.

A votação, tanto da emenda quanto da propositura, aconteceu na 48ª reunião ordinária, na noite desta quinta-feira (31), no Plenário Francisco Antonio Coelho.

“Mesmo sendo um pouco mais da metade da população no País – 51,5%, segundo o IBGE –, as mulheres representam apenas 10% da atuação nos espaços de poder”, disse Nancy Thame, autora da Emenda 1.

Ao ocupar a tribuna da Câmara, durante justificativa de voto, ela salientou a importância de estimular a representação igualitária, especialmente quase cria um espaço à juventude. “Essa população tem uma nova forma de atuação política, mais integrada, mais colaborativa”, avalia a parlamentar.

Matheus Erler (PTB), presidente da Câmara, lembrou da relação de independência entre o Legislativo e o Executivo Municipal. “Fomos provocados, nesta semana, de que haveria eventual submissão dos vereadores e a inclusão da emenda à proposta da Prefeitura mostra que, de forma alguma, isso ocorre”, disse.

Ele elogiou a atitude da vereadora Nancy e destacou que já existe uma lei municipal que prevê o mínimo de 30% de participação das mulheres em conselhos. “Mas, aqui, a Câmara foi além e definiu 50%”, disse.

O vereador Pedro Kawai (PSDB) relatou a experiência de participação em outros conselhos municipais e destacou que, normalmente, a maioria é de mulheres. “A Emenda contribui para oficializar essa participação feminina”, disse. “As mulheres têm participação fundamental nestes locais de debate”, disse.

Pautado em Primeira Discussão durante a 48a reunião ordinária, na noite de quinta-feira (31), o projeto de lei 216/2017 e a Emenda 1 foram aprovado sem Segunda Discussão durante a 6ª reunião extraordinária.

A composição também segue paridade em relação a representantes do poder público e da sociedade civil, envolvendo 14 membros (divididos entre sete homens e sete mulheres).

“A iniciativa representa ‘passo a mais’ na inclusão do jovem na gestão do município”, avalia o prefeito Barjas Negri, na justificativa do PL 216/2017. Ele adverte que a partir deste “instrumento de participação popular direta”, os representantes da juventude poderão colaborar para a elaboração e execução das políticas públicas.

Conforme a Pesquisa Nacional de Amostras em Domicílios (PNAD), desenvolvida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), existem na cidade 96 mil pessoas na faixa etária de 15 a 29 anos.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Legislativo

Notícias relacionadas